segunda-feira, 19 de julho de 2010

Colecção VENCEDORES DE LE MANS - Parte V - Os anos 00

Ano de 2000:

Com o início da década começou a senda de vitórias da Audi nas 24 Horas de Le Mans, êxito que, apesar de algumas derrotas, continua até aos dias de hoje.

Assim, nesta edição da prova, a equipa Audi Sport Team Joest, inscreveu três Audi R8 que obtiveram as três primeiras posições. O primeiro classificado, pilotado pelo dinamarquês Tom Kristensen, pelo alemão Frank Biela e pelo italiano Emanuele Pirro, realizou 369 voltas ao circuito, perfazendo 5.007,988 km à média de 207 km/h.

O Audi R8 era equipado com um motor V8 Turbo de 3.596 cc e ficou conhecido pela sua robusta construção e fiabilidade e pelo facto de poder ser reparado de forma muito fácil em caso de acidente ou avaria mecânica.

O modelo apresentado é da SCX, referência 60360.


Ano de 2004:

Nesta edição, e após a vitória da Bentley na prova de 2003, o Audi R8 voltou a vencer. Desta vez o vencedor foi inscrito pela equipa Audi Sport Japan Team Goh e foi pilotado pelo dinamarquês Tom Kristensen, pelo italiano Rinaldo Capello e pelo japonês Seiji Ara. Realizou 379 voltas, perfazendo um total de 5.169,970 km à média de 215,415 km/h.

O modelo apresentado é da SCX, referência 61700.


Ano de 2005:

Mais uma vitória Audi. A equipa ADT Champion Racing inscreveu o Audi R8 que foi pilotado pelo dinamarquês Tom Kristensen, pelo finlandês J. J. Letho e pelo alemão marco Werner. O carro completou 370 voltas, realizando 5.050,50 km à média de 210,216 km/h.

O modelo apresentado é da SCX Pro.


Ano de 2006:

Ano de grandes transformações na mítica prova francesa. A Audi desenvolveu um modelo novo propulsionado por um motor diesel e, logo na prova de estreia, alcançou a vitória. O carro, o Audi R10 TDI, foi inscrito pela equipa Audi Sport Team Joest e pilotado pelos alemães Frank Biela e Marco Werner e pelo italiano Emanuele Pirro. Tratava-se de um carro equipado com um motor V12 TurboDiesel com 5499 cc. Foram completadas 380 voltas, perfazendo 5.187 km à média de 215,409 km/h.

O modelo apresentado é da Avant Slot, referência 5103.


Ano de 2007:

O Audi R10 TDI da equipa Audi Sport North America, pilotado pelos alemães Frank Biela e Marco Werner e pelo italiano Emanuele Pirro, logrou alcançar a segunda vitória consecutiva com um total de 369 voltas (5.029,101 km) à média de 209, 152 km/h.

A segunda posição foi para outro carro com motor diesel. Tratava-se do Peugeot 908 Hdi, inscrito pela equipa Team Peugeot Total e pilotado pelo português Pedro Lamy e pelos franceses Stéphane Sarrazin e Sebastien Bourdais. O carro, equipado com um motor V12 TurboDiesel de 5.500 cc, realizou um total de 359 voltas.

Em terceiro lugar ficou o Pescarolo P01 Judd da equipa Pescarolo Sport, pilotado pelos franceses Emanuel Collard, Jean-Christophe Boullion e Romain Dumas, com 358 voltas.

Os modelos apresentados são da Avant Slot, referência 50901.

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Colecção VENCEDORES DE LE MANS - Parte IV - Os anos 90

Ano de 1991:

Após algumas tentativas, principalmente através da Toyota e da Nissan, finalmente chegou a vez de um construtor japonês vencer as 24 Horas de Le Mans.

A quem coube essa "benesse", única até agora, foi à equipa da Mazda através do seu modelo 787B. Ora este modelo tinha a particularidade de ser equipado por um motor rotativo Wankel, que funcionava com quatro rotores e debitava uma potência de 900 cv, limitada a 700 cv por motivos de fiabilidade. Foi a primeira e a última vez que um motor deste tipo venceu a prova. Após algum tempo, foi banido uma vez que se optou por desenvolver ou utilizar motores de 3,5 litros, iguais aos que equipavam os modelos de F1 da altura.

O carro vencedor, inscrito pela equipa Mazdaspeed Co Ltd, foi pilotado pelo alemão Volker Weidler, pelo britânico Johnny Herbert e pelo belga Bertrand Gachot. Realizou 363 voltas ao circuito, completando 4.922,810 km à média de 205,333 km/h.

O modelo apresentado é da SCX, referência SRS2 9315.


Em terceiro lugar ficou o Jaguar XJR12, inscrito pela equipa britânica Silk Cut Jaguar e pilotado pelo francês Bob Wollek, pelo britânico Kenny Acheson e pelo italiano Teo Fabi. Realizou 359 voltas ao circuito.

O modelo apresentado é da Slot.it, referência CA13b.


Ano de 1993:

Esta edição da prova viu a segunda vitória consecutiva da Peugeot. A equipa Peugeot Talbot Sport inscreveu o Peugeot 905 Evo 1 C, um modelo equipado com um motor V10 de 3.499 cc. O carro foi pilotado pelos franceses Eric Hélary e Christophe Bouchut e pelo australiano Geoff Brabham. Realizou 376 voltas ao circuito, correspondentes a 5.100 km à média 213, 558 km/h. De notar que os segundo e terceiro lugares também foram ocupados pelos carros da Peugeot.

O modelo apresentado é da Proto Slot Kit, referência CB015.

 

Ano de 1995:
O final do Grupo C em 1993, levou a que fabricantes e modelos que até então apenas poderiam aspirar a uma vitória na respectiva classe, tentassem alcançar a vitória. Foi o que aconteceu nesta edição, em que um modelo da classe GT1 venceu a prova. Tratou-se do McLaren F1GTR, inscrito pela equipa Kokusai Kaihatsu Racing e pilotado francês Yannick Dalmas, pelo japonês Masanori Sekyia e pelo finlandês J. J. Letho. O carro, equipado com o motor V12 da BMW de 6.064 cc, realizou 299 voltas ao circuito à média de 168,922 km/h.

Os modelos apresentados são da MTR32 (carroçaria) e da Ninco, referência 50129.



Ano de 1996:

A Joest Racing inscreveu um TWR Porsche WSC 95, equipado com um motor Flat 6 Turbo de 2.994 cc. Este carro, pilotado pelo norte-americano Davy Jones, pelo austríaco Alexander Wurz e pelo alemão Manuel Reuter, alcançou a vitória, perfazendo 354 voltas que totalizaram 4.814,400 km à média de 200,600 km/h.

A segunda posição foi para o Porsche 911 GT1, inscrito pela Porsche AG, um carro equipado com um Flat 6 Turbo de 3.164 cc, pilotado pelo alemão Hans-Joachim Stuck Jr, pelo belga Thierry Boutsen e pelo francês Bob Wollek. O carro realizou 353 voltas.

Os modelos apresentados são da FLY e da Ninco.




Ano de 1997:

A Joest Racing voltou a inscrever um TWR Porsche WSC 95 e voltou a vencer. Desta vez o carro, pilotado pelo italiano Michele Alboreto, o sueco Stefan Johanson e o dinamarquês Tom Kristensen realizou 361 voltas, perfazendo 4.909,600 km à média de 207 km/h.

Em terceiro lugar ficou o McLaren F1 GTR da equipa BMW Motorsport Team Schnitzer, pilotado pelo holandês Peter Kox, pelo italiano Roberto Ravaglia e pelo francês Eric Hélary, que realizou um total de 358 voltas.

Os modelos apresentados são da FLY, referência A42, e da Slot.it, referência SICA2b.




Ano de 1998:

A Porsche continuou a sua senda de vitórias nesta edição. O modelo Porsche 911 GT1 98, inscrito pela equipa Porsche AG e pilotado pelos franceses Laurent Aiello e Stéphane Ortelli e pelo britânico Alan McNish, ganhou com um total de 351 voltas, que perfizeram 4.773,184 km à média de 207 km/h.

Em terceiro lugar ficou o Nissan R390 GT1, inscrito pela equipa Nissan Motorsports e pilotado pelos japoneses Aguri Suzuki, Kazuyoshi Hoshino e Masahiko Kageyama, que realizou 347 voltas. Este carro era equipado com um motor V8 Turbo com 3.496 cc.

Os modelos apresentados são da FLY, referência A71, e Team Slot, referência 10803.




Ano de 1999:

A Team BMW Motorsport inscreveu o carro vencedor desta edição: um BMW V12 LMR com um motor de 5.990 cc. O carro, pilotado pelo alemão Joachim Winkelhock, pelo italiano Pierluigi Martini e pelo francês Yannick Dalmas, realizou 366 voltas, correspondentes a 4.967,991 km à média de 207 km/h.

Em segundo lugar ficou o Toyota GT-One, inscrito pela equipa Toyota Motorsports e pilotado pelos japoneses Ukyo Katayama, Keiichi Tsuchiya e Toshio Suzuki. A equipa realizou um total de 365 voltas.

Os modelos apresentados são da Ninco, referência 50208, e da Scaleauto.


segunda-feira, 5 de julho de 2010

Colecção VENCEDORES DE LE MANS - Parte III - Os anos 80

Quando pensamos nas 24 Horas de Le Mans e nos anos oitenta, lembramo-nos imediatamente dos fantásticos Grupo C que dominaram as provas de resistência ao longo dessa década. Graças ao fabricante italiano Slot.it, sobejamente conhecido de todos, as nossas colecções, pistas e corridas têm muitos modelos e decorações por onde escolher.

Ano de 1981:

O Porsche 936/81, inscrito pela equipa alemã Porsche System Engineering e pilotado pelo belga Jackie Ickx e pelo britânico Derek Bell, alcançou a vitória, realizando 355 voltas ao circuito de La Sarthe (4.825,348 km), à média de 201,056 km/h. Esta foi a quarta vitória de Jackie Ickx, que começava assim a escrever o seu nome na história da prova.

O modelo apresentado é da Spirit, referência 801601.


Ano de 1982:

Neste ano, o de lançamento dos Grupo C, a Porsche, através da sua equipa oficial Porsche System, inscreveu três carros. Tratava-se no modelo 956C, equipado com um robusto motor Flat 6 Turbo de 2.649 cc. O carro número um, pilotado pelo belga Jackie Ickx e pelo britânico Derek Bell, ganhou a prova, realizando 359 voltas (4.899,086 km) à média de 204,128 km/h. Em segundo lugar ficou o carro número dois, com 356 voltas, pilotado pelo alemão Jochen Mass e pelo australiano Vern Schuppan. Em terceiro lugar ficou o carro número três, com 340 voltas, pilotado pelo alemão Jurgen Barth e pelos norte-americanos Hurley Haywood e Al Holbert.

Os modelos apresentados pertencem à colecção Le Mans Winners do fabricante Slot.it, referência SICW01.


Ano de 1983:

Mais um ano de sucesso para a Porsche e para os 956C. À semelhança do ano transacto, a Porsche alcançou as três primeiras posições. A equipa Porsche Kremer Racing inscreveu o carro número vinte e um, entregando o volante aos norte-americanos Mario e Michael Andretti e ao francês Philippe Alliot. Este carro ficou em terceiro lugar, realizando 365 voltas.

O modelo apresentado é da Slot.it, referência SICA02a.


Ano de 1984:

O reinado dos Porsche 956C continuou neste ano de 1984. De facto, a Porsche conseguiu "meter" oito 956C nos dez primeiros lugares. A vitória foi para o carro da Joest Racing, pilotado pelo francês Henri Pescarolo e pelo alemão Klaus Ludwig, com 360 voltas (4.900, 276 km) à média de 204,178 km/h. Em segundo lugar ficou o carro da equipa americana Heen's T-Bird Swap Shop, pilotado pelo francês Jean Rondeau e pelo norte-americano John Paul Jr, com 358 voltas.

Os modelos apresentados são da Slot.it, referências SICW01 e SICA02f.


Ano de 1986:

Mais um ano Porsche, que continuava a ser a marca dominante das provas de resistência. Desta vez a vitória foi para o Porsche 962C, inscrito pela equipa alemã Rothmans Porsche, pilotado pelo britânico Derek Bell, pelo alemão Hans-Joachim Stuck e pelo norte-americano Al Hlobert. O carro realizou 368 voltas (4.972,731 km) à média de 207,197 km/h. A segunda posição foi para o carro idêntico da equipa suiça Brun Motorsport, pilotado pelo argentino Oscar Larrauri, pelo espanhol Jésus Pareja e pelo francês Joel Gouhier, com um total de 360 voltas. Em terceiro lugar ficou o Porsche 956C da equipa alemã Joest Racing, pilotado pelos norte-americanos George Follmer, John Morton e Kenper Miller, com um total de 355 voltas.

Os modelos apresentados são da Slot.it, referências CW04, SICA03f e SICA02c.


Ano de 1988:

Foi finalmente neste ano que se conseguiu "acabar" com o reinado da Porsche em Le Mans. O feito coube ao Jaguar XJR-9, inscrito pela equipa britânica Silk Cut Jaguar, pilotado pelo holandês Jan Lammers e pelos britânicos Johnny Dumfries e Andy Wallace. O carro realizou 394 voltas (5.332,970 km) à média de 221,765 km/h. O Jaguar XJR-9 era equipado com um motor V12 de 6.995 cc. Não se pense, porém, que a Porsche deu a vitória de bandeja à Jaguar. De facto, o segundo classificado, um Porsche 962C da equipa Porsche AG, pilotado pelos alemães Hans-Joachim Stuck Jr e Klaus Ludwig, ficou com o mesmo número de voltas a cerca de três minutos do primeiro classificado. A terceira posição foi para outro 962C, da equipa alemã Blaupunkt Joest Racing, pilotado pelos alemães Frank Jelinski e John Winter e pelo sueco Stanley Dickens. O carro realizou um total de 385 voltas.

Os modelos apresentados são da Slot.it, referências SICW03, SICA03d e SICA03a.


Ano de 1989:

Chegamos ao fim da década com mais uma corrida fantástica. Este ano a vitória e o segundo lugar foi para o Sauber Mercedes C9, um carro com um motor V8 Turbo de 4.973 cc. A equipa germano-suíça Team Sauber Mercedes inscreveu os carros. O primeiro classificado, o carro número 63, foi pilotado pelos alemães Jochen Mass e Manuel Reuter e pelo sueco Stanley Dickens e realizou 390 voltas (5.265,115 km) à média de 219, 990 km/h. O segundo classificado, o carro número 61, foi pilotado pelos italianos Mauro Baldi e Gianfranco Brancatelli e pelo britânico Kenny Acheson, tendo realizado 385 voltas. Em terceiro lugar ficou o Porsche 962C da Joest Racing, pilotado pelo alemão Hans-Joachim Stuck Jr e pelo francês Bob Wollek, com 383 voltas.

Os modelos apresentados são da Slot.it, referências W05 e SICA03c.


domingo, 4 de julho de 2010

Colecção VENCEDORES DE LE MANS - Parte II - Os anos 70

Se as minhas memórias mais recônditas me levam a lembrar-me ainda de ver os Ford GT40 a passearem a sua classe pelo mítico circuito de La Sarthe, as mais presentes levam-me aos inícios dos anos setenta  e aos fantásticos Porsche 917K que conseguiram vencer Le Mans por duas vezes consecutivas, antes de serem banidos por serem, talvez, muito melhores que os outros.

Ano de 1970:

A 13 e 14 de Junho, com tempo chuvoso praticamente de início ao fim da prova, o alemão Hans Hermann e o britânico Richard Attwood, levaram à vitória o Porsche 917K número 23, inscrito pela equipa austríaca Porsche KG Salzburg, com um total de 343 voltas, perfazendo 4.607,81 km à média de 191,99 km/h. Apresentado no ano anterior, esta foi a primeira vitória do Porsche 917K, sendo também a primeira de muitas do construtor alemão. O carro, incluído no grupo S 5000, era equipado com um motor Flat 12 de 4.494 cc.
O modelo apresentado é da FLY, referência C53.


Ano de 1971:

Um ano depois da primeira vitória em piso molhado, o Porsche 917K, desta vez com tempo seco, conseguiu impor-se com muita autoridade aos demais concorrentes. Só para termos uma referência, a pole position foi realizada por Jackie Oliver ao volante de um 917, percorrendo os 13.469 metros do circuito em 3:13,9, à média de 250,069 km/h (na edição de 2010, o Peugeot 908 pilotado por Sebastien Bourdais realizou a pole com o tempo de 3:19,711, à média de 245,677 km/h - é certo que o circuito está mais longo em cerca de duzentos metros, fruto, principalmente, das duas chicanes colocadas em Mulsanne para reduzir a velocidade em recta - mas não deixa de ser extraordinário os tempos realizados há 40 anos atrás).

Desta vez coube ao Porsche 917K, inscrito pela equipa alemã Martini International Racing Team e pilotado pelo austríaco Helmut Marko e pelo holandês Gijs van Lennep, alcançar a vitória com 397 voltas, perfazendo um total de 5.335,31 km à média de 222,304 km/h.

O modelo apresentado é da FLY, referência C51.


Ano de 1976:

Após quatro anos de interregno, a Porsche voltou às vitórias em Le Mans. Este ano, o Porsche 936, inscrito pela equipa alemã Martini Racing Porsche System e pilotado pelo belga Jackie Ickx e pelo holandês Gijs van Lennep, chegou ao fim em primeiro lugar, realizando 350 voltas (4.769,92 km) à média de 198,746 km/h. Este carro era equipado com um motor Flat 6 Turbo e 2.142 cc.

O modelo apresentado é da Spirit, referência 601401.


Ano de 1978:

Neste ano, a Renault decidiu contrariar o favoritismo da Porsche e através da sua divisão desportiva, a Renault Sport, inscreveu um Renault-Alpine A442B, pilotado pelos franceses Didier Pironi e Jean-Pierre Jassaud. O carro, um V6 Turbo de 1.997 cc, ganhou a prova, realizando 370 voltas ao circuito (5.044,530 km) à média de 210,188 km/h.

O modelo apresentado é da Le Mans Miniatures, referência lm-132005.


Ano de 1979:

Se começou a década a ganhar, a Porsche não podia deixar de a terminar a ganhar também. Assim, o Porsche 935 K3, inscrito pela equipa alemã Porsche Kremer Racing e pilotado pelo alemão Klaus Ludwig e pelos norte-americanos Don e Bill Whittington, logrou alcançar o primeiro lugar, realizando um total de 307 voltas (4.173,930 km) à média de 173,913 km/h. O 935 K3 era equipado com um motor Flat 6 Turbo com 2.994 cc e estava incluído no grupo 5 (carros com mais de 2.000 cc).

O modelo apresentado é da FLY, referência 99107.

sábado, 3 de julho de 2010

Colecção VENCEDORES DE LE MANS - Parte I - Os anos 60

Slotcars e coleccionismo estão, na minha perspectiva, intimamente ligados. A beleza ou raridade de alguns modelos que povoam as nossas "garagens" faz com que os olhemos com o respeito devido e os tratemos de um modo especial.

É por isso que não corro com modelos que fazem parte da minha colecção, preferindo outros para, assim, os poder "estragar" à vontade em pista.

Como fazer colecção de slotcars sem um objectivo específico pode tornar-se muito caro, desde há uns anos a esta parte que dirigi a minha colecção para modelos que tivessem ficado nos três primeiros lugares das míticas 24 Horas de Le Mans, sem dúvida a minha prova favorita.

Começo, assim, uma pequena apresentação dos modelos, que à data, já fazem parte da minha colecção.

Esta primeira parte diz respeito a modelos que correram durante os anos 60, limite que eu próprio impus para o início da colecção.

Ano de 1965:

O vencedor desta edição foi o Ferrari 250 LM inscrito pela North American Racing Team e pilotado pelo americano Masten Gregory e pelo Austríaco Jochen Rindt. O carro, com um motor V12 de 3.285 cc, incluído no grupo GTP 4000, deu 348 voltas ao circuito de La Sarthe, na altura com 13.461 metros de perímetro, realizando um total de 4.467,110 km à média de 194,88 km/h.

O modelo apresentado é um kit em resina do fabricante OCAR, referência oca24.


Ano de 1966:

O vencedor desta edição foi o Ford GT40 Mk II inscrito pela Shelby American Inc e pilotado pelos Neozelandeses Bruce McLaren e Chris Amon. Foi a primeira vitória, de uma série de quatro consecutivas, do Ford GT40. Desta vez, os vencedores, incluídos no grupo P, deram 360 voltas, realizando 4.843,090 km à média de 210,80 km/h. O Ford GT40 Mk II era equipado com um motor V8 de 6.982 cc.

O modelo apresentado é da Scalextric, referência C2463a.


Ano de 1967:

A Ford, desta vez com o modelo Mk IV, logrou alcançar a segunda vitória consecutiva, mas foi seguido de muito perto pelos belíssimos Ferrari 330 P4. O Ferrari 330 P4, inscrito pela equipa Equipe Nationale Belge no grupo P 5000 e pilotado pelos belgas Willy Mairesse e Jean Beurlys, era equipado com um motor V12 de 3.983 cc, tendo-se quedado pela terceira posição com 377 voltas.

O modelo apresentado é da Scalextric, referência C2642.


Ano de 1968:

Neste ano a prova realizou-se em Setembro em vez do habitual mês de Junho. A razão da mudança prendeu-se com a existência de uma série de greves em França que impediram a realização da prova na data "natural".

Essa mudança não impediu que o Ford GT 40 averbasse a terceira vitória. Desta vez, o carro, equipado com um motor V8 de 4.942 cc e incluído no grupo S 5000, foi inscrito pela equipa inglesa John Wyer Automotive Engineering, decorado com as famosas cores da Gulf e pilotado pelo Mexicano Pedro Rodriguez e pelo belga Lucien Bianchi. Deu 331 voltas à média de 185, 54 km/h.

O modelo apresentado é da FLY, referência 88070p.


Ano de 1969:

Última vitória da Ford. A John Wyer Automotive Engineering inscreveu o carro, o belga Jacky Ickx e o britânico Jackie Oliver levaram-no à vitória, realizando 372 voltas à média de 208,55 km/h.

O modelo apresentado é da Scalextric, referência C2404.