quinta-feira, 19 de agosto de 2010

"Ataque" às Provas de RallySlot

Após este merecido período de férias, prepara-se já o próximo "ataque" às provas de rally. A experiência realizada de forma continuada com o campeonato de Rallyslot do OSC e as provas avulsas corridas no Estoril Summer Fun 2010, leva-me a preparar, de forma antecipada e o mais cuidada possível, a próxima época de rallies.

São estes os modelos que pretendo utilizar quer nos rallies "limpos" quer nos "sujos".

Clássicos 1:32

Lancia 037, FLY. Especialmente preparado para piso limpo, também consegue ser muito divertido em sujo.



BMW M1, FLY Racing. A utilizar exclusivamente em piso limpo.



Peugeot 205 T16, Spirit. Um dos mais famosos Grupo B que se revela muito interessante de pilotar. A utilizar exclusivamente em piso sujo.



Grupo N 1:32

Fiat Punto Abarth S2000, NSR. Um rapidíssimo Grupo N. No entanto, só se tira partido da sua rapidez em piso limpo.



Mitsubishi Lancer EVO X, Avant Slot. Com este modelo, pela tracção às quatro rodas, tanto se pode correr em piso limpo como em sujo.



Peugeot 207 S2000, Avant Slot. Modelo muito rápido e seguro, com provas dadas em piso sujo. Irá ser exclusivamente utilizado em rallies de "terra" ou "neve".



Grupo N-GT 1:32

Nissan 350Z, Powerslot. Modelo com configuração de motor em linha para ser utilizado em piso limpo.



Ferrari F40, FLY Racing. Tal como o anterior, também tem o motor em linha e também será utilizado em piso limpo.



Ferrari F40, Slot.it. Modelo com configuração transversal, será utilizado em piso limpo.



WRC Ninco 1:32

Citroen C4 WRC, Ninco. Modelo que apenas pode participar em rallies sujos ou limpos que admitam esta classe.



RallySlot 1:28

Ferrari F430. Carroçaria da Kyosho, chassis PN-Slot. Uma experiência interessante veer até que ponto estes chassis especilamente feittos para velocidade se comportam em pistas mais sinuosas.



Clássicos 1:24

Ford RS200, Avant Slot. Modelo que ainda tem muito a desenvolver de modo a que se torne competitivo, A ser utilizado em rallies limpos ou sujos.



Grupo N-GT 1:24

Porsche 911 GT3 RS, Avant Slot. Espera-se a inclusão desta nova classe para se dar a estreia deste modelo que parece prometer bastante. Poderá ser utilizado em piso sujo, mas está preparado para limpo.



WRC 1:24

Peugeot 307 WRC, Avant Slot. Carro vencedor do último campeonato OSC, revelou-se muito rápido e seguro em piso sujo. Por isso, continuará ser utilizado exclusivamente em troços empoeirados.



Peugeot 206 WRC. Carroçaria proveniente de um kit Tamyia, chassis MSC Competition. Carro muito rápido e seguro, a ser utilizado exclusivamente em piso limpo.



Foto de "Família"


sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Porsche 911 GT3 RS - Avant Slot

Chegou-me às mãos um exemplar do último modelo 1:24 da Avant Slot: o Porsche 911 GT3 RS. Trata-se de uma reprodução do carro que os irmãos Sergio e Diego Vallejo pilotaram na categoria GT da edição 19 (2009) do Rallye La Villa Joiosa, tendo desistido por avaria.



A reprodução está muito bem conseguida, embora reflita uma decoração um pouco escura. A pintura e tampografia são de qualidade, dentro do habitual da marca.



Comparando com outros Porsche 911 GT3, nomeadamente o da Scaleauto, observamos que esta proposta da Avant Slot é cerca de 7 mm mais curta que a da Scaleauto - 18,3 cm contra 19 cm - além de ser mais estreita - 7,6 cm contra 7,8 cm. A distância entre eixos é, também, menor no modelo  da Avant Slot. No entanto, é no peso da carroçaria que as diferenças se acentuam, havendo uma evidente vantagem do modelo da Scaleauto. Este pesa apenas 40 gramas contra os mais de 70 gramas (73,8) do modelo em análise.



O chassis é o habitual da marca, equipado com um motor Hurricane de 27.000 rpm, pinhão de 8 dentes, cremalheira de 44 dentes, jantes de aperto com bonitos tampões dourados de 21 mm, pneus de borracha, eixos calibrados de 3 mm e chumaceiras de baixo atrito.



Em pista, o comportamento do carro é muito agradável, mesmo tendo apenas duas rodas motrizes (as traseiras, obviamente). Sem proceder a qualquer afinação do chassis, o carro mostrou-se muito lesto e bastante rápido no meu troço caseiro, realizando tempos que, embora longe de um WRC 1:24 preparado, deixam antever uma grande margem de progressão. Um ajuste da relação, uma melhor afinação da basculação da carroçaria (revela-se muito saltitante, tavez por causa do seu peso), a utilização de rolamentos e de rodas de espuma, resultaria, certamente, num muito melhor desempenho.



Será interessante ver até que ponto os espaços que nos propõem provas de rally vão integrar este modelo (e outros) nos seus regulamentos. Parece-me que o mais lógico será seguir  princípio utilizado nos 1:32 com a classe N-GT. Esta proposta, assim como a da Scaleauto ou outras de montagem própria dariam corridas muito interessantes e variadas.