terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Balanço do ano de 2010

Mais um ano chega ao fim, deixando boas memórias no que ao Slotcar Racing diz respeito.
Vou fazer o balanço da minha actividade slotista de 2010, dividindo as minhas “vistas do interior” por várias partes, tentando ser o mais abrangente e objectivo possível.

AESlot Club

O meu Club do coração organizou, sempre por minha iniciativa e com a colaboração próxima dos associados que constituem o “Núcleo Duro”, seis campeonatos, entre as escalas 1:32, 1:28 e 1:24, e participou em quatro campeonatos Interpistas, estes formados por provas individuais e por equipas.

Ao todo, participei em sessenta e duas provas de velocidade que decorreram maioritariamente no AESlot Club, mas também em outros locais próximos (SCCL, Slot Model Racing, Speed SlotCar Mafra, Adrenaline, RGP Slot Center).
Ganhei algumas (poucas)… perdi a maioria, mas diverti-me bastante.

Provas “Grandes”

Além do referido no espaço anterior, participei em algumas provas ditas “Grandes”. Destas destaco as 24 Horas do Porto, onde me desloquei com a equipa SCCL Sem Stress. Com uma prova plena de problemas, nomeadamente de pneus e luzes, não conseguimos fazer melhor do que no ano anterior, isto apesar de uma qualificação bastante interessante nos permitir rodar junto aos mais rápidos.

Participei ainda, desta vez com a equipa do AESlot Club, nas 24 Horas do Estoril. Prova realizada nas esplêndidas instalações do Centro de Congressos do Estoril que tarda em ter o apoio merecido das equipas portuguesas de Norte a Sul do país. Prova com muito poucas equipas participantes, valeu sobretudo pelo convívio, pelo snack nocturno oferecido pelo Hotel Palácio, e pelo facto de ficar a dois passos de minha casa.

O AESlot Club, o Slot Car Clube de Lisboa e o Speed Slot Car Mafra decidiram, aproveitando o apoio do distribuidor do material PN Slot, papponni, e a facilidade de montagem e afinação dos chassis da referida marca, dar início a uma colaboração que tinha como objectivo a organização de campeonatos à escala 1:28 a que se chamou InterClubes 1:28. Até agora já se realizaram dois campeonatos e ainda estamos a ultimar o terceiro. Os primeiros, muito participados, recorreram a carroçarias do Renault Mégane Trophy – este tendo sido um campeonato individual – e a carroçarias de modelos GT – um campeonato por equipas ao género de mini-resistências. O último, que ainda decorre, usa modelos de Grupo C e à semelhança dos anteriores, tem dado corridas verdadeiramente espectaculares. Este é, sem dúvida um formato a continuar.

Deixo para o fim aquele que é, na minha opinião, o Campeonato mais importante que alguma vez tive a responsabilidade de organizar. Trata-se do ResisTejo, campeonato de resistência por equipas que passa por todas as pistas e clubes que demonstraram interesse em participar. O campeonato que terminou este ano, tendo começado em 2009, recorreu aos belíssimos modelos clássicos da NSR e decorreu de forma muito agradável a todos os níveis. Este ano já se iniciou a terceira edição que, até agora, tem demonstrado uma grande adesão por parte das equipas participantes, além de se revelar o mais competitivo dos últimos tempos.

Rally

Este ano decidi aventurar-me por outros pisos e outros modelos e realizei algumas provas de rally. Comecei por participar num rally na JP Racing, tendo, curiosamente, terminado no mesmo sítio as provas de rally em 2010. Daqui, e sem qualquer desprimor para os restantes organizadores de rallies, tenho de realçar a extrema qualidade e beleza dos troços de rally que a JP Racing nos apresenta.

Pelo meio participei no Campeonato de Rallies em terra que o Oeste Slot Center organizou, tendo obtido alguns resultados de destaque para um principiante. Ganhei, por exemplo, o campeonato de WRC 1:24, utilizando o meu Peugeot 307 WRC da Avant Slot.

Participei ainda na prova inaugural na Liga dos Amigos de Alenquer organizado pela Cartamotorsport e, mais para o fim do ano, desloquei-me a Mafra para participar nos rallies organizados pelo Speed SlotCar Mafra.

Futuro

O ano difícil que se avizinha vai ter, certamente, reflexos na organização de provas pelos diferentes espaços que habitualmente frequento. Acho que, se queremos manter vivo o nosso hobby, todos teremos de fazer um esforço adicional, apoiando os espaços que organizam as provas e que vão lutar por continuar a organizá-las.

Na parte que me toca, continuarei a organizar as provas no AESlot Club, a colaborar activamente a manter em funcionamento o InterClubes 1:28 e em propor a quarta edição do Resistejo, tentado que ele seja ainda mais abrangente do que tem sido.

Continuarei também a participar em alguns rallies, talvez menos que neste ano, mas farei o esforço por me deslocar aos espaços que os propõem.

Quanto a provas de 24 Horas… logo se vê.

Conclusão

Foi um ano que, no que respeita o Slotcar Racing, passou muito rapidamente. Muitas provas, muita conversa, muita brincadeira saudável, grandes amizades, poucos aborrecimentos. Espero que o de 2011 seja, pelo menos a este nível, igual ao que passou. Eu comprometo-me em fazê-lo melhor… mesmo com a crise, vou tentar fazer melhor.

Um Bom Ano de 2011 para todos.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

ResisTejo 2010

Com a realização da terceira prova, no passado dia 11 de Dezembro no Speed SlotCar Mafra, o ResisTejo 2010 atingiu a sua fase medial.

Desde a primeira prova que o equilíbrio entre as diferentes equipas tem sido o aspecto a destacar. De facto, podemos notar já a existência de três grupos: os da frente, os do meio e os do fim. Ao fim ao cabo, tal como acontece na realidade do automobilismo desportivo.

As constantes lutas entre as equipas que compõem cada um dos grupos são um constante motivo de interesse e trazem uma "vida" ao campeonato que nos faz ficar sempre à espera da próxima prova para vermos se conseguimos subir um lugar, apanhar os que estão logo acima ou defender estoicamente o lugar conquistado com esforço e com treino.


Três equipas lutam afincadamente pele primeira posição: Adrenaline, SCCL/Proslotcars.com e RGP Slot Center; a Slot Model Racing 1 parece estar confortavelmente no quarto lugar; depois mais quatro equipas lutam pelo quinto posto: SCCL Sport, SCCL Sem Stress, AESlot Club Racing e Slot Model Racing 2: a equipa AESlot Club Motorsport está de pedra e cal na nona posição; a seguir temos mais quatro equipas a lutarem pelo décimo posto: Speed SlotCar Mafra 2, SCCL VIPs, Academia Slot Clube/Adrenaline e Slot Model Racing 3; finalmente, com uma falta a uma prova por motivos inadiáveis, a Speed SlotCar Mafra 1 queda-se pelo décimo quarto posto.

Temos campeonato até à última curva da última prova.


A prova do passado sábado encontrou um novo vencedor, o terceiro em outras tantas provas. Trata-se da equipa Adrenaline que logrou alcançar a primeira vitória, um feito que já perseguia e merecia há muito. Os dois restantes lugares do pódio foram para os "suspeitos do costume": RGP Slot Center e SCCL/Proslotcars.com.

A minha equipa, AESlot Club Racing, desta vez constituída apenas por mim e pelo Davide Santos, conseguiu, finalmente, realizar uma prova sem problemas, facto que foi premiado com o quarto lugar final e que, aproveitando uma tarde menos boa dos nossos mais directos adversários, nos fez subir um lugar na classificação geral.


Vamos ver como nos vai correr a próxima prova, a realizar no dia 8 de Janeiro no RGP Slot Center. Vontade de fazer melhor não falta e não só a nós... já ontem à noite fui dar uns tirinhos a São Domingos de Rana numa expedição exploratória e lá encontro adversários directos a fazer a mesma coisa: Slot Model Racing 2 e SCCL Sport.

Isto promete.


O que também promete, ou melhor, tem prometido e cumprido desde o início do campeonato é o ambiente que se tem vivido dentro e fora da pista. Respeito, amizade, brincadeira, cumprimento das regras, têm sido aspectos que os pilotos e participantes têm evidenciado, mostrando que, também eles, estão dispostos a fazer do ResisTejo 2010 um campeonato de referência.


Só nos falta tempo para uma coisa. Mais "comes" e "bebes". De tal forma se sente a falta que para o próximo ano estou a pensar alterar os regulamentos, obrigando a uma paragem nas boxes para reabastecimento. Não será do veículo, claro está, mas do piloto e respectiva equipa que terão de "reabastecer" com duas "jolas" antes de continuar a prova. É claro que com reabastecimentos assim podem acontecer coisas destas:


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

InterClubes 1:28 - Campeonato Grupo C

Com a realização da quarta prova do InterClubes 1:28 - Campeonato Grupo C iniciou-se a "segunda volta" deste disputadíssimo campeonato.

A prova decorreu novamente no AESlot Club e, como tal, esperava senão repetir a vitória da primeira prova, pelo menos garantir uma classificação entre os três primeiros que me permitisse subir uns "degraus" na classificação geral, após os dois descalabros que foram as provas do SCCL e do Speed SlotCar Mafra. Além disso, também tinha de esperar que os meus directos adversários tivessem problemas semelhantes aos que eu tive nas referidas provas. É que isto também tem uma dose de sorte e o azar tem de bater à porta de todos... ou melhor dizendo: ou comem todos ou há moralidade! (um provérbio que nos últimos anos tem sido a máxima de muita gente bem colocada neste país).


Embora ocupasse a sexta posição da geral, acabei por correr na manga dos pilotos habitualmente ditos "mais lentos" (pois, pois), para facilitar a corrida a outros companheiros que partilham a mesma montada. Tal facto obrigou-me a andar ao ataque desde o início da prova para prever qualquer assalto às primeiras posições dos meus adversários que iriam correr a seguir. Tentei impor um andamento muito vivo, sendo seguido de perto pelo Luís Tavares, pelo José Ribeiro e pelo Joaquim Ramalho. O andamento imposto, sem saídas de pista, levou-me a realizar 230 voltas e a vencer a manga.

Bastava-me, então, esperar pela manga seguinte e observar os meus adversários directos, nomeadamente o Davide Santos, o Luís Lopes, o Paulo Soares, o Carlos Antunes e o Fernando Santos.


Logo no início da manga o Luís Lopes ficou fora de combate, perdendo algumas voltas por avaria mecânica. O Paulo Soares também teve alguns problemas e cedo reparei que não tinha andamento para se chegar à frente. O Fernando Santos ia fazendo uma prova à sua maneira, sempre em busca da volta mais rápida mas com algumas evitáveis saídas de pista. Apenas o Davide Santos e o Carlos Antunes mostravam possibilidades de me ultrapassarem na classificação final. Cedo percebi que o Davide iria, finalmente, fazer jus à sua posição de líder no campeonato e averbar a sua primeira vitória. Quanto ao Carlos Antunes as coisas estavam mesmo taco a taco com uma ligeira vantagem da minha parte à entrada da última calha em que o Carlos tinha de fazer 39 voltas para me ultrapassar. E não é que fez mesmo!


Assim, acabei por realizar o terceiro lugar final que me permitiu subir um lugar na classificação geral.

Este campeonato tem-se revelado verdadeiramente fabuloso no que toca à disputa de lugares e à competição. Os chassis da PN Slot podem ser básicos, podem até empenar ou vir tortos, mas que dão provas interessantes lá isso dão!